Carregando...

Audiobooks, literatura para ouvir

por Robson Assis | | 24.8.09 1 Comentário

O próprio nome já diz praticamente tudo, mas caso você queira fazer uma busca livre no Google ou na Wikipédia vai encontrar basicamente a descrição de que o audiobook "é uma gravação dos conteúdos de um livro lidos em voz alta" e ainda descobrir sites de e-commerce especializados neste tipo de produto desde a Universidade Falada até a seção de audiolivros do Submarino. No começo, achei que era apenas um livro para deficientes visuais, mas descobri que estes são os Livros Falados, em que não se pode haver qualquer tipo de efeito sonoro como trilha de fundo, ou qualquer entonação de voz para que o leitor possa ter uma leitura subjetiva sem a influência do narrador.

Com a ajuda do @johnnylopes (do site Strenght Crew) consegui downloads muito interessantes e decidi publicar para aqueles que buscam este tipo de material na rede.

Pra quem não tem problemas com outras línguas, bastante interessante é o Librivox.org. O site procura disponibilizar livros de domínio público em áudio. Lá encontrei muitos arquivos em inglês, francês e espanhol, porém pouquíssima coisa em português. Para os livros completos, existe um arquivo .zip com todos os capítulos e também a possibilidade de pegar parte por parte. A gravação é de excelente qualidade MP3 de 64 e 128kbps e OGG.



O 4Shared como sempre me veio fiel quando lá busquei por este tipo de conteúdo. Foi lá que encontrei alguns best-sellers como A Arte da Guerra, O monge e o executivo, a biografia do grande Tim Maia narrada por Nelson Motta e o clássico 100 homens que mudaram a história do mundo, um livro grande, separado por capítulos, com todos os grandes nomes da história da humanidade. Também não posso esquecer do excelente O Caçador de Pipas, que saiu no cinema em 2007 e teve uma indicação ao Oscar. Além destes, encontrei ainda a pasta Livros de áudio MP3 e PDF, do usuário Roo, com muita literatura brasileira boa, entre eles, Dom Casmurro (Machado de Assis) e A Metamorfose (Franz Kafka).



No Livros Falados, você encontra arquivos de grande tamanho, porém de excelente qualidade. A proposta deste projeto é criar espaço dentro de bibliotecas públicas para que deficientes visuais ou pessoas com baixa visão consigam ter acesso à leitura. Dentre os livros já prontos destaca-se o clássico de Saint-Exupéry O Pequeno Príncipe e outros brasileiros que não necessitam apresentação como Capitães de Areia e Memórias de um sargento de Milícias. Já na lista de livros de produção o que mais me chamou a atenção foi o Diálogos de Platão. O site ainda possui um PODCAST atualizado três vezes por semana com um capítulo do livro em questão. Atualmente, este livro é Memórias Póstumas de Brás Cubas e já está no capítulo 48. As edições antigas continuam na página para que se possa ouvir desde o início.


Pra finalizar, no Orkut acesse a comunidade Livros em MP3, onde existe uma infinidade de links e arquivos no fórum para o seu deleite. Lá encontrei mais comunidades relacionadas ao assunto e a indicação de um blog chamado Adriano Audiobooks, com tags para encontrar o livro em ordem alfabética e muitos links para download no rapidshare e megaupload.

Além de ser de grande auxílio a deficientes visuais, os audiolivros podem dar um empurrão no seu costume de ler e aproximar ainda mais à leitura uma pessoa que não tenha esse hábito, uma vez que alguns livros como clássicos de literatura ou história nem sempre agradam por conta do vocabulário rebuscado e da extensão do livro.

Portanto, bom proveito e boa "leitura"!

Got yourself a Gun

por Robson Assis | | 5.8.09 COMENTE!

Ontem, terminei de assistir um seriado incrível da HBO, The Sopranos (Família Soprano). São seis temporadas, a última dividida em duas partes. A série conta a história de Tony Soprano, um ítalo-americano chefe da família de mafiosos de New Jersey. Entre sua depressão, sua constantes visitas à terapeuta e seus negócios ilegais, Tony ainda têm sua mulher e filhos e não abre mão de comandar os churrascos em sua casa, nem dos almoços de domingo.

A série possui um roteiro absolutamente bem escrito, onde tudo passa a se encaixar perfeitamente no decorrer de seus capítulos. Os personagens têm uma essência e uma maneira de se expressar incríveis que realmente não deixa a desejar e confere respeito ao casting pouco famoso, mas muito convincente. Algumas temporadas são impossíveis de ver pela metade, ou não assistir inteira de uma vez (E eu fico pensando até hoje como a galera consegue ver um episódio por semana sem entrar numa neura absurda pelo próximo).

Basicamente, a história confronta as diversas vidas de Tony Soprano. Em sua casa sua mulher e filhos crescem inseguros e sem muita perspectiva sobre o que os aguarda no futuro. No seu trabalho, todas as pessoas que frequentam sua casa. São mafiosos realmente assassinos, impulsivos e de sangue frio, mas também aparecem como amigos que passam tempo juntos e se divertem entre mulheres nuas e bebedeiras no stripclub chamado Bada Bing. Tudo cercado por negócios, extorsão e suborno, como a máfia deve ser. De um outro lado ainda, existe uma família desfragmentada com a morte de seu pai, Johnny S. Sua mãe Lívia, afetada por uma depressão e desistência sobre qualquer tipod e felicidade humana, sua irmã Janice, cheia de interesses por dinheiro e uma vida melhor e seu tio Junior, um velho ranzinza e pouco simpático. Pra fechar a caixa, ele ainda convive com sua terapeuta que por uma ética mais baseada no medo do que na profissão prefere fingir não saber que seu paciente é um mafioso.

Não prestei tamanha atenção à trilha sonora em todas as temporadas, mas a abertura com Woke up this morning do A3 é sensacional. Entre outros nomes de peso, temos Cream, Bob Dylan e a tocante It was a very good year de Frank Sinatra, no começo da segunda temporada.

Não prestei tamanha atenção à trilha sonora em todas as temporadas, mas a abertura com Woke up this morning do A3 é sensacional (abaixo). Entre outros nomes de peso, temos Cream, Bob Dylan e o lendário Frank Sinatra.

Balela e confete à parte, é bastante recomendável para apreciadores da trilogia do Godfather de Mario Puzo e histórias de gangsters/goodfellas - como o autor deste blog. Se você se encaixa numa dessas categorias e pensa em se entregar à trama, acredite: você pode ficar ainda mais fanático com as pequenas e grandes histórias de Os Sopranos.